Filosofia Oriental e Espiritualismo Prático

Últimos assuntos

Navegação

Parceiros

Fórum grátis

    Para quem gosta de instrumentos de cordas, talentos que tive o prazer de assistir

    Compartilhe

    Convidad
    Convidado

    Para quem gosta de instrumentos de cordas, talentos que tive o prazer de assistir

    Mensagem  Convidad em Dom Jun 05, 2011 7:31 am

    Nunca vi nada igual até hoje.
    Espero que gostem
    Stanley Jordan


    Outro, Jean-Luc Ponty fantástico que vi no Teatro Municipal na década de 80


    Para completar por hoje, dois brasileiros

    Jorge Aragão e Baden Power


    A série de cordas continua no próximo post.
    Tenham um bom domingo


    Última edição por Hebinha em Dom Jun 05, 2011 5:39 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Monstrinho

    Mensagens : 145
    Data de inscrição : 22/05/2011

    Cordas?

    Mensagem  Monstrinho em Dom Jun 05, 2011 5:27 pm

    Cordas?

    ===>



    Wink

    Depus a máscara e vi-me ao espelho. —
    Era a criança de há quantos anos.
    Não tinha mudado nada…
    É essa a vantagem de saber tirar a máscara.
    É-se sempre a criança,
    O passado que foi
    A criança.
    Depus a máscara, e tornei a pô-la.
    Assim é melhor,
    Assim sem a máscara.
    E volto à personalidade como a um términus de linha.

    Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)


    Convidad
    Convidado

    Cordas???

    Mensagem  Convidad em Dom Jun 05, 2011 6:10 pm


    avatar
    Monstrinho

    Mensagens : 145
    Data de inscrição : 22/05/2011

    Re: Para quem gosta de instrumentos de cordas, talentos que tive o prazer de assistir

    Mensagem  Monstrinho em Dom Jun 05, 2011 6:32 pm


    Uma do mestre:



    Wink

    avatar
    Monstrinho

    Mensagens : 145
    Data de inscrição : 22/05/2011

    Re: Para quem gosta de instrumentos de cordas, talentos que tive o prazer de assistir

    Mensagem  Monstrinho em Dom Jun 05, 2011 6:42 pm

    Mas, com essa barulheira toda, como é que se vai calar esse bendito desse ego? Evil or Very Mad

    Alessandro Penezzi (Ele já esteve lá no FE, postou algo e ninguém respondeu, e aí sumiu!).



    Wink

    Equanimidade

    Durante as guerras civis na China feudal, um exército invasor poderia facilmente dizimar uma cidade e tomar controle. Numa vila, todos fugiram apavorados ao saberem que um general famoso por sua fúria e crueldade estava se aproximando. Todos excepto um mestre Zen, que vivia afastado.Quando chegou à vila, seus batedores disseram que ninguém mais estava lá, além do monge.

    O general foi então ao templo, curioso em saber quem era tal homem. Quando ele lá chegou, o monge não o recebeu com a normal submissão e terror com que ele estava acostumado a ser tratado por todos; isso levou o general à fúria.

    "Seu tolo!!" ele gritou enquanto desembainhava a espada, "não percebe que você está diante de um homem que pode trucidá-lo num piscar de olhos?!?"

    Mas o mestre permaneceu completamente tranquilo.
    "E você percebe," o mestre replicou calmamente, "que você está diante de um homem que pode ser trucidado num piscar de olhos?"

    lol!



    avatar
    Monstrinho

    Mensagens : 145
    Data de inscrição : 22/05/2011

    Re: Para quem gosta de instrumentos de cordas, talentos que tive o prazer de assistir

    Mensagem  Monstrinho em Dom Jun 05, 2011 6:49 pm






    (1) É mesmo?

    Uma linda garota da vila ficou grávida. Seus pais, encolerizados, exigiram saber quem era o pai. Inicialmente resistente a confessar, a ansiosa e embaraçada menina finalmente acusou Hakuin, o mestre Zen o qual todos da vila reverenciavam profundamente por viver uma vida digna. Quando os insultados pais confrontaram Hakuin com a acusação de sua filha, ele simplesmente disse:

    “É mesmo?”

    Quando a criança nasceu, os pais a levaram para Hakuin, o qual agora era visto como um pária por todos da região. Eles exigiram que ele tomasse conta da criança, uma vez que essa era sua responsabilidade.

    “É mesmo?” Hakuin disse calmamente enquanto aceitava a criança.

    Por muitos meses ele cuidou carinhosamente da criança até o dia em que a menina não agüentou mais sustentar a mentira e confessou que o pai verdadeiro era um jovem da vila que ela estava tentando proteger.

    Os pais imediatamente foram a Hakuin, constrangidos, para ver se ele poderia devolver a guarda do bebê. Com profusas desculpas eles explicaram o que tinha acontecido.

    “É mesmo?” disse Hakuin enquanto devolvia a criança.

    farao


    avatar
    Monstrinho

    Mensagens : 145
    Data de inscrição : 22/05/2011

    Silenciando o ego ao som de cordas, com Andy Mc Kee

    Mensagem  Monstrinho em Dom Jun 05, 2011 6:54 pm




    Concentração

    Após ganhar vários torneios de Arco e Flecha, o jovem e arrogante campeão resolveu desafiar um mestre Zen que era renomado pela sua capacidade como arqueiro.
    O jovem demonstrou grande proficiência técnica quando ele acertou em um distante alvo na mosca na primeira flecha lançada, e ainda foi capaz de dividi-la em dois com seu segundo tiro.
    "Sim!", ele exclamou para o velho arqueiro, "Veja se pode fazer isso!"


    Imperturbável, o mestre não preparou seu arco, mas em vez disso fez sinal para o jovem arqueiro segui-lo para a montanha acima. Curioso sobre o que o velho estava tramando, o campeão seguiu-o para o alto até que eles alcançaram um profundo abismo atravessado por uma frágil e pouco firme tábua de madeira. Calmamente caminhando sobre a insegura e certamente perigosa ponte, o velho mestre tomou uma larga árvore longínqua como alvo, esticou seu arco, e acertou um claro e direto tiro.

    "Agora é sua vez," ele disse enquanto ele suavemente voltava para solo seguro.
    Olhando com terror para dentro do abismo negro e aparentemente sem fim, o jovem não pôde forçar a si mesmo caminhar pela prancha, muito menos acertar um alvo de lá.

    "Você tem muita perícia com seu arco," o mestre disse, percebendo a dificuldade de seu desafiante, "mas você tem pouco equilíbrio com a mente que deve nos deixar relaxados para mirar o alvo."



    avatar
    Monstrinho

    Mensagens : 145
    Data de inscrição : 22/05/2011

    Improviso - Kee Marcello

    Mensagem  Monstrinho em Dom Jun 05, 2011 7:05 pm




    Não existo.

    Começo a conhecer-me. Não existo.
    Sou o intervalo entre o que desejo ser e o que os outros me fizeram,
    ou metade desse intervalo, porque também há vida ...
    Sou isso, enfim ...
    Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor.
    Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo.
    É um universo barato.


    Álvaro de Campos - Fernando Pessoa


    avatar
    Monstrinho

    Mensagens : 145
    Data de inscrição : 22/05/2011

    Re: Para quem gosta de instrumentos de cordas, talentos que tive o prazer de assistir

    Mensagem  Monstrinho em Dom Jun 05, 2011 7:12 pm

    Está faltando o nosso amigo dim-dim aqui para postar "palavras e música". Aquele lá tem café no bule hein! Twisted Evil

    Essa é para vc dim-dim:





    Allan Kardec - O Céu e o Inferno

    18º - Os Espíritos imperfeitos são excluídos dos mundos felizes, cuja harmonia perturbariam Twisted Evil . Ficam nos mundos inferiores a expiarem as suas faltas pelas tribulações da vida, e purificando-se das suas imperfeições até que mereçam a encarnação em mundos mais elevados, mais adiantados moral e fisicamente. Se se pode conceber um lugar circunscrito de castigo, tal lugar é, sem dúvida, nesses mundos de expiação, em torno dos quais pululam Espíritos imperfeitos, desencarnados à espera de novas existências que lhes permitam reparar o mal, auxiliando-os no progresso.

    Wink





    Conteúdo patrocinado

    Re: Para quem gosta de instrumentos de cordas, talentos que tive o prazer de assistir

    Mensagem  Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Maio 26, 2018 9:32 pm